quarta-feira, 28 de março de 2018

A VIDA ANTES DA VIDA DE JIM B. TUCKER – 02774


A VIDA ANTES DA VIDA DE JIM B. TUCKER – 02774


Bom estado 6.00


SINOPSE
É impressionante o número de crianças que parecem recordar claramente não apenas a sua vida anterior, como também indicam nomes e rostos, pessoas e lugares, sendo os seus relatos reforçados por inúmeras entrevistas de campo, fortemente documentadas. Geralmente, as crianças que relatam memórias de uma vida antrior começam a falar espontaneamente sobre elas quando têm dois ou três anos: algumas falam acerca da vida de um membro da família já falecido, enquanto outras descrevem a vida de um simples estranho. Relatam pormenores da vida de antigos familiares, acontecimentos de vidas anteriores ou a forma como morreram nessa vida. Regra geral, todas elas tendem a mostrar um forte envolvimento emocional com as memórias aparentes e muitas outras, por outro lado, possuirão até marcas de nascença que correspondem a ferimentos no corpo do indivíduo falecido.
A Vida Antes da Vida explora as várias características deste fenómeno mundial, descrevendo inúmeros casos ao longo das suas páginas, tais como:
Um rapaz dos EUA que fala sobre acontecimentos da vida do seu falecido irmão após ter nascido com três marcas que corresponderiam aos ferimentos deste;
Uma rapariga no Sri Lanka capaz de reconhecer os familiares de um desconhecido já falecido, fornecendo pormenores específicos sobre as suas vidas à medida que lhes são apresentados um a um, os quais ela não poderia conhecer apenas pela sua aparência;
Um rapaz na Turquia que fornece diversos pormenores exactos sobre um homem, incluindo o nome, que tinha vivido a 500 km de distância e que morrera cinquenta anos antes do seu nascimento.
Jim Tucker apresenta toda a informação recolhida de forma directa e objectiva, relatando histórias aparentemente tão verdadeiras quanto extraordinárias, reunidas com base numa abordagem científica. A Vida Antes da Vida é uma obra de referência neste campo que possui o potencial de desafiar e, em última análise, de mudar a nossa compreensão da vida e da morte.

Sem comentários:

Enviar um comentário